Polícia RCC - Formando líderes para o futuro!
Redes Sociais:

A Diretoria do Corpo Executivo e toda a RCC gostaria de lhe parabenizar pelo excelente serviço em prol da Polícia RCC! Continue assim.

Redes Sociais



Parceiro: Ofertas na Baixada
Parceiros
Jornal Revolucionário  - Revolucionando seus pixels
Visite o Quarto

Quarto: Praça Militar
Visite: Clique aqui
Link-nos
Policia RCC - A Melhor Policia do Habbo Hotel



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Caso vini3274 solicitado por @Xzt.Lucas.Xzt@ em Qui Abr 12, 2018 5:41 pm

FOGO.4157

avatar
G.A.T.E

Nick do solicitante: @Xzt.Lucas.Xzt@
Nick do infrator: vini3274
Desenvolvimento do ocorrido: O Presidente vini3274 puniu o Sargento @Xzt.Lucas.Xzt@ após ele andar em sentido. Entretanto, o policial em questão não foi punido e orientado no Centro de Instrução. Foi ordenado ao mesmo que ele apresentasse armas no meio do batalhão, gerando um certo constrangimento e desconforto. Observação: Eu estive presente durante o ocorrido e expliquei ao Oficial da Guarda (vini3274) que não se punia um militar daquela forma, mas o policial "retrucou" e persistiu no método utilizado por ele.
Provas/evidências: https://imgur.com/a/56EMd / https://imgur.com/a/aHLk5

Defesa vini3274:
Eu, Presidente vini3274, no presente momento me encontrava no posto de Oficial da Guarda. No momento em que o senhor Acionista Majoritário ,Noahh! entrou no terceiro batalhão da PMRCC. Neste momento, ele notou uma desordem no batalhão, policiais andando e falando no comando. Enquanto o mesmo relatava de forma negativa tudo o que ocorria no perímetro, o policial @Xzt.Lucas.Xzt@, que ocupa a patente de Sargento em nossa instituição, desrespeitou o comando sentido, se retirando do seu posto. O policial @Xzt.Lucas.Xzt@ estava parado próximo a sala operacional, quando atravessou o batalhão até entrar no teleporte que dá acesso ao corredor da RCC. Visando o espaço entre a sala operacional e o teleporte que dá acesso ao corredor, no comando sentido, enquanto seu superior relatava abertamente exatamente o que ele havia acabado de fazer, todo policial com um pouco de noção sobre os documentos sabe que ele acabava de ferir o Subcapítulo III - Do Desrespeito e Insubordinação e/ou Subcapítulo IV - Da Conduta Imprópria do Código Penal Militar, sob risco de punição.


Quando o militar retornou ao batalhão, não expressei ao mesmo que o comando Apresentar Armas era uma punição, mesmo que o comando seja usado como punição, ordenar a um policial que apresente armas não significa que estou punindo o policial, mesmo que o militar fosse merecedor de tal punição. O ato de por o mesmo para apresentar armas ao meu lado (Posto de OG) não se caracteriza crime contra nenhum documento de nossa instituição, se o deixasse na C.I eu poderia esquecer da punição sobre o mesmo e deixa-lo mais tempo do que o necessário devido a lotação do batalhão, apresentar armas ao lado do posto de Oficial da Guarda não é expor o policial a vergonha, não se caracteriza abuso de poder, pois se entende sobre este crime o seguinte:

Subcapítulo V - Do Abuso de Poder


Parágrafo Único - Policiais que efetuarem rebaixamentos incorretos, quando avaliado que houve base para a ação, ou seja, sem benefício próprio ou intenção de prejudicar terceiros, serão punidos com uma advertência escrita.

Artigo 10 - O Código Penal Militar da Polícia Militar Revolução Contra o Crime, define o crime de Abuso de poder nos seguintes termos:

I - A utilização do poder hierárquico para benefício próprio e/ou para prejudicar outrem;
II - Utilização do poder hierárquico para reproduzir atitudes vexatórias para outrem ou repreensão pública sem justa causa.

Artigo 11 - A punição para o crime de abuso de poder é gradativa, isto é, eleva-se conforme a gravidade. As punições aplicáveis para este tipo de crime vão de um rebaixamento imediato, ou em casos graves a uma demissão.

Não foi efetuado rebaixamentos incorretos de minha parte.
Não utilizei de meu poder hierárquico para meu próprio benefício.
Não fui reprodutor de atitudes que levaram a vexames ou repreendi publicamente sem uma causa justa.

Portanto, não entendo o motivo de tal caso ser levado a diretoria, o policial foi contra os documentos e não sofreu punições, apenas executou um comando ao lado de seu superior, não vejo isso como forma de abuso de poder ou denegrir a imagem do mesmo. Afirmei ao mesmo que ele poderia recorrer logo após, como o fez. Até cheguei a relatar que seria uma punição de fato, mas voltei a trás logo após, a punição para o crime do mesmo seria mais severa, foi apenas um comando ao lado de seu superior. Além disso, mesmo que fosse aplicar uma punição, o Centro de Instrução estava lotado, não haveria espaço. Onde ele praticou o comando não houveram danos ao batalhão, não hove desordem, não atrapalhou ninguém, não é proibido aplicar comandos aos policiais, não entendi a denúncia, mas declaro-me inocente e aberto para futuros esclarecimentos.

Provas/Testemunhas: Todos os policiais do batalhão/ Senhor Acionista Majoritário ,Noahh!. / Tenente Simgostaria.



Última edição por FOGO.4157 em Dom Abr 15, 2018 10:00 am, editado 4 vez(es) (Razão : Date (Correção))



- Instrutor do Grupamento de Ações Táticas Especiais [xx]

-x-

- Ex Corregedor
- Ex Presidente da Mesa da Defensoria Pública
- Ex membro do Conselho do Corpo Executivo e da Diretoria
- Ex Chanceler (mérito)
- Ex Coronel
- Ex membro do Centro de Recursos Humanos
- Ex membro do Centro de Formação de Oficiais
- Ex Vice-Líder dos Instrutores
- Ex Ministro dos Supervisores
- Ex Ministro da Escola de Formação de Executivos
- Ex Auditor Fiscal

-x-

FOGO.4157

avatar
G.A.T.E

Análise: Segundo o Plano de Controle Emergencial, o portão que dá acesso ao Corredor Principal deve permanecer aberto apenas quando houver fluxo de policiais. Por se tratar de um sentido ele deveria estar fechado, caracterizando um erro do Oficial da Guarda. O Presidente vini3274 utilizou uma linguagem chula/depreciativa ao comunicar-se com o Sargento @Xzt.Lucas.Xzt@ após ele retornar ao batalhão. Tal situação enquadra-se como conduta imprópria, pois o policial proferiu uma palavra de baixo calão desnecessariamente, não mantendo uma boa relação com seu subalterno. Esta atitude vinda de um cargo de alto poder hierárquico é inadmissível. Além disso, o Presidente puniu o Sargento em um local inadequado. Mesmo após um membro da Diretoria e outros policiais terem o orientado de que a punição deveria ser aplicada no Centro de Instrução e não no meio do batalhão, tal alerta foi ignorado. Portanto, é notório o abuso de poder praticado pelo militar, visto que repudiamos toda e qualquer ação vexatória. Ressalvo que o motivo para a punição é coerente, discordando apenas da forma em que ela foi aplicada. Uma punição mais severa por conta do erro do Sargento, como alega o Presidente, agravaria mais ainda a situação. Não para o solicitante deste caso, mas sim para o infrator. Ressalvo que se o militar apresenta dificuldades em administrar seu tempo em uma função de importância, ele poderia optar-se por corrigir o erro do Sargento depois ou passar o comando do batalhão para outro policial, não precisando o expor de tal forma. Após analisar as evidências de forma minuciosa, afirmo que o policial se contradisse ao apresentar sua defesa, visto que o Centro de Instrução não estava lotado no momento em que eu o alertei sobre a situação. Portanto, chego em meu veredito.

Veredito: Rebaixamento pelos crimes de conduta imprópria e abuso de poder, respectivamente.



- Instrutor do Grupamento de Ações Táticas Especiais [xx]

-x-

- Ex Corregedor
- Ex Presidente da Mesa da Defensoria Pública
- Ex membro do Conselho do Corpo Executivo e da Diretoria
- Ex Chanceler (mérito)
- Ex Coronel
- Ex membro do Centro de Recursos Humanos
- Ex membro do Centro de Formação de Oficiais
- Ex Vice-Líder dos Instrutores
- Ex Ministro dos Supervisores
- Ex Ministro da Escola de Formação de Executivos
- Ex Auditor Fiscal

-x-

ViniS8

avatar
Diretor

@FOGO.4157 escreveu:
Análise: Segundo o Plano de Controle Emergencial, o portão que dá acesso ao Corredor Principal deve permanecer aberto apenas quando houver fluxo de policiais. Por se tratar de um sentido ele deveria estar fechado, caracterizando um erro do Oficial da Guarda. O Presidente vini3274 utilizou uma linguagem chula/depreciativa ao comunicar-se com o Sargento @Xzt.Lucas.Xzt@ após ele retornar ao batalhão. Tal situação enquadra-se como conduta imprópria, pois o policial proferiu uma palavra de baixo calão desnecessariamente, não mantendo uma boa relação com seu subalterno. Esta atitude vinda de um cargo de alto poder hierárquico é inadmissível. Além disso, o Presidente puniu o Sargento em um local inadequado. Mesmo após um membro da Diretoria e outros policiais terem o orientado de que a punição deveria ser aplicada no Centro de Instrução e não no meio do batalhão, tal alerta foi ignorado. Portanto, é notório o abuso de poder praticado pelo militar, visto que repudiamos toda e qualquer ação vexatória. Ressalvo que o motivo para a punição é coerente, discordando apenas da forma em que ela foi aplicada. Uma punição mais severa por conta do erro do Sargento, como alega o Presidente, agravaria mais ainda a situação. Não para o solicitante deste caso, mas sim para o infrator. Ressalvo que se o militar apresenta dificuldades em administrar seu tempo em uma função de importância, ele poderia optar-se por corrigir o erro do Sargento depois ou passar o comando do batalhão para outro policial, não precisando o expor de tal forma. Após analisar as evidências de forma minuciosa, afirmo que o policial se contradisse ao apresentar sua defesa, visto que o Centro de Instrução não estava lotado no momento em que eu o alertei sobre a situação. Portanto, chego em meu veredito.

Veredito: Rebaixamento pelos crimes de conduta imprópria e abuso de poder, respectivamente.

vascsjr.ban

avatar
G.A.T.E

Análise:

Em minha visão, o Presidente vini3274 agiu corretamente de acordo com a punição ao Sargento @Xzt.Lucas.Xzt@ referente ao erro no comando SENTIDO, porém errou em colocá-lo no meio do batalhão, levando à uma sensação de humilhação por parte do sargento. Conforme o requerido afirmou, ele colocou o sargento para apresentar armas ao lado por uma questão de atenção e não para expô-lo.

Infelizmente, não haviam prints para comprovar a versão do requerido ou requerente sobre a lotação do Centro de Instrução, portanto, não cabe a nós julgar sem fatos concretos e apenas por "lembranças".

O Presidente resolveu não aderir ao auxílio do Diretor FOGO.4157 e continuou com sua sentença, algo que não é errado, visto que não foi uma ordem direta de seu superior.

Analisando os fatos, concluo que o único erro do Presidente vini3274 foi colocar o policial @Xzt.Lucas.Xzt@ em meio ao batalhão para pagar a punição, caracterizando uma atitude humilhante e que denigra à honra do sargento.

Veredito: Advertência escrita da Diretoria ao Presidente vini3274 pelo crime contra a honra do Sargento @Xzt.Lucas.Xzt@ (caracterizando ato de difamação).



Atenciosamente, Chanceler vascsjr.ban.


Meu histórico policial: CLIQUE AQUI.

Xablec

avatar
Corregedor

@vascsjr.ban escreveu:Análise:

Em minha visão, o Presidente vini3274 agiu corretamente de acordo com a punição ao Sargento @Xzt.Lucas.Xzt@ referente ao erro no comando SENTIDO, porém errou em colocá-lo no meio do batalhão, levando à uma sensação de humilhação por parte do sargento. Conforme o requerido afirmou, ele colocou o sargento para apresentar armas ao lado por uma questão de atenção e não para expô-lo.

Infelizmente, não haviam prints para comprovar a versão do requerido ou requerente sobre a lotação do Centro de Instrução, portanto, não cabe a nós julgar sem fatos concretos e apenas por "lembranças".

O Presidente resolveu não aderir ao auxílio do Diretor FOGO.4157 e continuou com sua sentença, algo que não é errado, visto que não foi uma ordem direta de seu superior.

Analisando os fatos, concluo que o único erro do Presidente vini3274 foi colocar o policial @Xzt.Lucas.Xzt@ em meio ao batalhão para pagar a punição, caracterizando uma atitude humilhante e que denigra à honra do sargento.

Veredito: Advertência escrita da Diretoria ao Presidente vini3274 pelo crime contra a honra do Sargento @Xzt.Lucas.Xzt@ (caracterizando ato de difamação).



Formalmente, Chanceler Xablec



- Membro da Corregedoria da RCC
- Membro da Diretoria do Corpo Executivo
- Membro do Centro de Recursos Humanos
- Instrutor do Esquadrão do Corpo Executivo
- Membro do Centro de Recursos Humanos 2
- Coordenador da Monitoria do Corpo Executivo
- Ministro-Geral dos Supervisores de Promoções
- Conselheiro do Centro de Formação de Oficiais
- Supervisor de Jornalismo do Jornal Revolucionário
- Membro do Departamento de Segurança e Investigação


"Eu acredito demais na sorte. E tenho constatado que, quanto mais duro eu trabalho, mais sorte eu tenho."

@isaacels

avatar
Corregedor

@vascsjr.ban escreveu:Análise:

Em minha visão, o Presidente vini3274 agiu corretamente de acordo com a punição ao Sargento @Xzt.Lucas.Xzt@ referente ao erro no comando SENTIDO, porém errou em colocá-lo no meio do batalhão, levando à uma sensação de humilhação por parte do sargento. Conforme o requerido afirmou, ele colocou o sargento para apresentar armas ao lado por uma questão de atenção e não para expô-lo.

Infelizmente, não haviam prints para comprovar a versão do requerido ou requerente sobre a lotação do Centro de Instrução, portanto, não cabe a nós julgar sem fatos concretos e apenas por "lembranças".

O Presidente resolveu não aderir ao auxílio do Diretor FOGO.4157 e continuou com sua sentença, algo que não é errado, visto que não foi uma ordem direta de seu superior.

Analisando os fatos, concluo que o único erro do Presidente vini3274 foi colocar o policial @Xzt.Lucas.Xzt@ em meio ao batalhão para pagar a punição, caracterizando uma atitude humilhante e que denigra à honra do sargento.

Veredito: Advertência escrita da Diretoria ao Presidente vini3274 pelo crime contra a honra do Sargento @Xzt.Lucas.Xzt@ (caracterizando ato de difamação).



FOGO.4157

avatar
G.A.T.E

Veredito final: Advertência escrita em nome da Diretoria pelo crime de Conduta Imprópria.



- Instrutor do Grupamento de Ações Táticas Especiais [xx]

-x-

- Ex Corregedor
- Ex Presidente da Mesa da Defensoria Pública
- Ex membro do Conselho do Corpo Executivo e da Diretoria
- Ex Chanceler (mérito)
- Ex Coronel
- Ex membro do Centro de Recursos Humanos
- Ex membro do Centro de Formação de Oficiais
- Ex Vice-Líder dos Instrutores
- Ex Ministro dos Supervisores
- Ex Ministro da Escola de Formação de Executivos
- Ex Auditor Fiscal

-x-

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum