[VOTE] RCC Awards
RCC Awards - Vote
Redes Sociais


#AdolfResponde
Destaque
Nick: Convidado.
Motivo: Por se dedicar a Polícia RCC diariamente, continue assim!
Parceiros
Jornal Revolucionário  - Revolucionando seus pixels
Link-nos
Policia RCC - A Melhor Policia do Habbo Hotel



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Aspirante a Oficial jrafaels em Qua 20 Jul - 8:23

jrafaels


Oficial Reformado
Oficial Reformado
Meu nick: jrafaels
 
Minha maior patente: Supremo
 
Entrada na polícia: 24 de agosto de 2011
 
Quem sou eu: Sou uma pessoa calma e justa. Procuro sempre aprender um pouco sobre tudo, acho importante o conhecimento para se ser uma pessoa bem-sucedida na sociedade. Sou português, com muita honra, e estou neste momento e tirar o curso de Engenharia de Telecomunicações e Informática, que espero, sinceramente, que me dê um grande emprego, pois os tempos estão complicados. Fanático pelo Sporting Clube de Portugal. Trabalho de equipa, competência, autodidata e respeitoso.
 
Minha história: A minha história é tão grande que nem sei por onde hei-de começar. Apesar de ter colocado que a minha entrada na RCC foi em 2011, eu já tinha conhecido a RCC uns anos antes, no tempo em que era noob. 
Em 2008/2009, pobre como era, precisava de um emprego para ganhar moedinhas. Haviam hospitais, aeroportos, jogos em que davam prémios, e claro, polícias. Sinceramente, só me lembro de uma polícia nessa altura: a RCC. Talvez pelo nome, não sei. Bem, nessa altura, que acho que era o início de 2009, lá fui para a RCC, que estava no quarto do leonardo.29 (acho que ainda não tinha sido banido, antigo Holx) e entrei. Era uma base rica, em rústico, e com muitos raros. Só pensava "se este cara é rico, não se importa de me dar uma moedinha". Lá fui eu, alistar-me. 20 horas para cumprir com os regulamentos: farda, missão e emblema. E ficava na recepção, quase sem saber o que devia fazer. Nem sei quanto tempo fiquei lá... 2 dias, talvez 3. Fartei-me de ser recruta e fui-me embora. 
Depois lá continuei a jogar habbo. Acabei por cria a minha polícia: a polícia CSI. Mas também não ligava muito, mas deu para receber umas moedinhas e tal. Sentia-me importante. Acabei também por ser embaixador da GOPH. Em 2010, com uns amigos meus, juntamo-nos ao futebol e criamos o Real Madrid FC. Imbatíveis (às vezes). E passo um pouco voltei a deixar de jogar habbo.
Em 2011, lá prós finais de agosto, voltei a jogar habbo. Enquanto decidia o que podia fazer, apareceu-me a RCC no navegador: "eu conheço este nome de algum lado...". Lá entrei na base e disse: "é desta vez que vou trabalhar a sério". E foi mesmo. Começou então, dia 24 de agosto de 2011, o início da minha longa jornada pela RCC.
O quarto era do leonardo.29.banido, ainda sem ser em executivo, ele só mudou de quarto passado poucos dias. Entrei e tive a aula, onde finalmente pude aprender o que era a RCC: Revolução Contra o Crime. Não demorou muito tempo para ser promovido de soldado a cabo, e até me lembro quem me promoveu: klevillin, a mando o leonardo.29.banido, que estava nos operadores. Fiquei muito contente, o que me deu mais motivação ainda para continuar. Promovido depois a sargento e suboficial (atual subtenente). Foi enquanto suboficial que ganhei direitos na base. Estava de RR (uma função da base que já foi extinta mas que tinha o objetivo de encaminhar os recrutas que entravam na recepção para a sala deles). Era na patente de suboficial que se podia entrar para um grupo de tarefa (atuais companhias). Decidi ir para os instrutores. Reprovei. Os líderes eram o xmarcusxloko e a AlmaidaDuarte. Errei uma pergunta, que já não me lembro, mas o xmarcusxloko disse para voltar amanhã que ia dar outro teste. No dia seguinte fui, e quando estava na fila para o teste, o wandreygv (grande policial) chegou e disse-me: "eu sei que não é assim que devia fazer, mas está promovido", "e boa sorte para o teste". Quando dei por mim, estava de aspirante. Algo que nunca tinha sonhado ser, porque das outras vezes que tinha vindo para a RCC nem conseguia passar de recruta. Nesse teste para instrutor, o xmarcusxloko nem fez perguntas. Disse que já nos conhecia bem e que seriamos os próximos instrutores da RCC. Desde aí empenhei-me muito na RCC e nos instrutores. Não sentia ainda que podia fazer a diferença, mas que fazia parte de algo grande, algo como a RCC.
Infelizmente não me lembro de toda a gente que me promoveu, e a essas pessoas peço desculpa. Fui promovido a tenente, a primeira patente dos oficiais, a primeira patente com um número de vagas, 12 vagas. Ainda fui promovido a capitão, que eram 8 vagas, e depois a coronel, 6 vagas. Cada dia que passava sentia-me mais capaz, mais culto. Todos estes meses que estava na RCC foram uma fonte de conhecimento. Enquanto jogava, passando altas horas à frente do computador, aprendi sobre tudo e mais alguma coisa. Enquanto isto tudo, nos instrutores havia uma pequena competição entre dois instrutores que estavam a bater todos os recordes: eu e o Endreus. O nosso número de aulas dadas eram estratosféricas, podendo chegar a 7 aulas num só dia. Recebíamos constantes prémios e elogios, não só por parte dos líderes como de todos os instrutores.
Foi em coronel que tive uma promoção muito especial. Como era português, o fuso horário nem sempre permitia estar até muito tarde no computador, mas por algum motivo nesse dia estava online. Um general tinha sido promovido a marechal, então havia uma vaga para a patente de general. Ao todo só haviam 4 generais. Lembro-me que já passavam das 2h da manhã e na base estavam 4 dos 6 coronéis que haviam, todos a lutar para uma vaga. Eu estava de OG, outro estava de CG, outro de RR e outro nos operadores. Sempre a divertirmo-nos muito e a fazermos as nossas apostas de quem seria promovido, até que entra o nabas na base. Faz um discurso como só ele sabe fazer, pelo meio demite um soldado que se atrasou no sentido (para variar), e anuncia o novo general. O nabas promoveu-me. Foi um momento marcante e muito especial. Senti que todo o meu esforço e dedicação que dava à RCC, era retornado em glória.
Eis que chegámos ao final do ano. Entrei a 24 de agosto. Era 30 de dezembro. Muitos grandes policiais já me tinham promovido, mas havia alguém que faltava: Damelly. Nesse dia ela promoveu-me a marechal. Ela ensinou-me grandes dicas que precisava para ter ainda mais sucesso. Dicas essas que utilizo até aos dias de hoje e que permitiram conquistar aquilo tudo que conquistei. Claro que não foi só ela que me ajudou, foram dezenas de dezenas de pessoas, e a todas elas estou grato.
Entretanto na competição dos instrutores, o Endreus venceu-me. Ele tinha atingido um número absurdo de aulas dadas. É capaz que o seu recorde ainda prevaleça até aos dias de hoje. Como recompensa, ele foi nomeado pelos líderes para ser aprendiz de líder. No mês seguinte, fui eu (ele foi em dezembro e eu em janeiro).
No final de janeiro, ou início de fevereiro, houve o Óscar da RCC. O meu primeiro óscar da RCC. Eu já nem sei quem que categorias concorri. Sei que concorri a melhor instrutor e talvez policial revelação ou melhor policial (a memória já não é a mesma). Só me lembro que fiquei em segundo nas que participei. So sad... Porém, o xmarcusxloko escolheu-me para ser novamente aprendiz de líder. O que seria o início de uma nova aventura.
No meio destas histórias todas, há uma que é muito conhecida: a guerra com a FAH. O famoso Marjo, aventurou-se ao criar a FAH, Forças Armadas Habbianas, e a atacar a RCC. O nabas escolheu-me para ser o responsável por esta guerra, acabando por criar algo denominado de MAR (que já não sei o que significa). Eu era o ministro do ataque, também responsável pela defesa da RCC. Foi muito divertida esta guerra e claro que a ganhámos.
Em fevereiro fui escolhido para a Corregedoria, que era muito diferente de hoje em dia. Antes era mais secreta e muito rara acontecer. Quando acontecia uma reunião da Corregedoria é porque algo grave tinha acontecido ou então vinha uma grande alteração para a RCC. A minha primeira reunião na Corregedoria foi para decidir o caso da venda do cargo de Supremo por parte do Holx há uns anos atrás. Foi muito tenso e stressante. Estava sentado ao lado dos maiores policiais de todos os tempos da RCC.
Foi em fevereiro também que fui promovido a subdono pelo nabas, ao mesmo tempo que o famoso Endreus.
Alcancei a liderança dos Instrutores, devido à saída do xmarcusxloko, assumindo assim com a AlmaidaDuarte. Os tugas a mandarem nos instrutores. A nossa história ainda mal tinha começado...
Em maio, devido à ausência dos supremos Holx e Nabas, eles decidiram que haveriam novos supremos. Antes de eles assumirem, passariam por um processo de aprendizagem: aprendiz de supremo. No início não concorri. Estavam a concorrer grandes policiais e nunca pensei que tivesse alguma hipótese, mas com a insistência de muitos, candidatei-me. E não é que cheguei ao fim. Dois policiais foram escolhidos para serem os novos supremos da RCC: eu e a AlmaidaDuarte. Desde aí fomos recebendo várias dicas, de como deveríamos agir em determinadas situações, tudo isto para sermos grandes supremos.
Com isto tudo, os supremos ausentaram-se... e ocorreu o grande Global Mute no habbo, devido a um escândalo de pedofilia que envolveu o Habbo em Inglaterra, durante 1 mês ninguém conseguiu falar no habbo. Isso enfraqueceu muito a RCC e todos o habbo. Quando o global mute acabou, os supremos não apareciam, o que revoltou muito os policiais. Em finais de julho, muitos policiais já tinham saído da RCC, para a DOP, DPH, entre outros... Alguns não desistiam. A AlmaidaDuarte acabou por ir para a DOP, o que acabou por não determinar a sua ida para a supremacia. Com tanta greve na RCC, a maior da sua história, eu e o Thi005 acabámos por assumir a RCC numa tentativa de a salvar. Após a termos assumido, muitos policiais regressaram à RCC. Novos e velhos policiais estavam a voltar, e eu, graças a deus, puder fazer parte daqueles que reergueu a RCC.
Começou então a 30 de julho de 2012 uma nova fase na RCC. Tinha assumido a RCC. Muita pressão à mistura. No início houve muita confusão, mas com o apoio de todos conseguimos organizarmo-nos para que a RCC atingisse o topo novamente. Demorou mas lá conseguimos. O Thi teve a base primeiro, porque ele já tinha mobis (e eu era pobre). A base era naqueles quartos antigos de polícias (ele era rico mas não tanto). Dia 5 de agosto, o meu aniversário, lá tivemos uma base maior. Uma base executiva e mais chique. Pouco a pouco íamos conseguindo crescer...
Sempre me preocupava com a felicidade dos policiais: uma pessoa feliz é sempre mais produtiva e competente, por isso sempre que possível fazia algo para animar toda a gente, fosse com jogos, eventos, piadas... Foi disso que comecei a fazer vídeos da RCC, vídeos em que todos participavam e pudessem fazer algo que gostassem, algo que ficasse registado para o futuro. Passado algum tempo, consegui fazer a minha base. As minhas bases tinham sempre que ser bonitas e elegantes. A base é a primeira imagem que uma pessoa tem quando entra no quarto, tal como eu tive na primeira vez que entrei na base da RCC. A primeira vez nunca se esquece.
Com o passar do tempo fui melhorando o meu papel de supremo. Nunca foi fácil o ser, até porque ele tem muito trabalho. Não fui perfeito mas sempre dei o meu melhor. Muitas vezes preferia prejudicar-me na minha vida para que a RCC e todos aqueles que participavam nela pudessem estar felizes e contentes. A RCC sempre foi uma grande família, e sempre será. Fiz grandes amigos, maioria deles brasileiros, que espero um dia conhecê-los. Cresci enquanto pessoa e homem na RCC, aprendi coisas que não iria ser na escola que iria aprender. Para além de uma brincadeira, a RCC é uma fonte de conhecimento, isto porque na RCC estão pessoas de todo o lado, com culturas e sabedorias diferentes, podendo partilhá-los com todos os que nela estão. Isto é a RCC. Algo que daqui a 10 anos vou-me lembrar e recordar o quão bom foi a RCC.
Por estes meses enquanto Supremo, a RCC foi recebendo vários prémios de jornais, da GOPH. Eu também ia recebendo prémios desses mesmos sítios, mas aqueles prémios que vêm de dentro são sempre mais especiais. Um em particular. Na minha supremacia, o Jornal da RCC passou a ser oficial. Para quem não sabe, o Jornal da RCC foi criado pelo Edhone. Antes de ser supremo já lhe tinha dito que era uma boa ideia criar um jornal para a RCC. Ele criou-o. Feito pelos revolucionários para os revolucionários. Ele acompanhou a RCC desde abril, maio de 2012 até aos dias de hoje. O Jornal da RCC tem lá história. Continuando, o JR fez uma votação para decidir qual era o melhor policial de todos os tempos da RCC. Para esta votação entraram grandes policiais que todos nós conhecíamos, desde os tempos mais primordiais, grandes veteranos e grandes pessoas concorreram. Foi algo muito equilibrado e felizmente acabei por ganhar. É algo que me fez sentir especial, apesar de eu não ter conseguido alcançar o que alcancei sozinho.
(Cansado para escrever mais, um dia continuo)
 
 
Companhias e grupos:
Supremo da RCC
Consulto da RCC
Corregedor da RCC
Juiz da Suprema Corte
Ministro do Ataque
Ministro da Defesa
Líder dos Treinadores
Líder dos Instrutores
Professor
CEO do Jornal Revolucionário (Jornal da RCC)
Policial da RCC
 
 
Prémios e honras:
Melhor Policial de Todos os Tempos da RCC
Medalha de Honra efetiva
Óscar da RCC 2011: Melhor Instrutor (2º lugar)
Óscar da RCC 2011: Melhor Policial (2º lugar)
Óscar da RCC 2012: Melhor Supremo (1º lugar)
Óscar da RCC 2013: Melhor Supremo (2º lugar)
Óscar da RCC 2013: Melhor Professor (2º lugar)
PMS 2013: Policial Destaque (2º lugar)
PMS 2014: Melhor Líder de Tarefas (3º lugar)
 
Atenciosamente com toda a gratidão que cada um de vocês merece,
jrafaels



Atenciosamente jrafaels
2011~2014
Supremo da RCC
Consultor da RCC
Corregedor da RCC
Juiz da Suprema Corte
Ministro da Defesa
Ministro do Ataque
Líder dos Instrutores
Líder dos Treinadores
Professor da RCC
CEO do Jornal Revolucionário

Veja o meu histórico clicando aqui
http://www.policiarcc.com

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum